sábado

Resenha: A Bailarina Fantasma – Socorro Acioli

Editora: Biruta
Ano: 2010
Páginas: 182
ISBN: 9788578480400
Classificação: 4/5
Sinopse: O Theatro José de Alencar é um lugar mágico. Foi construído em 1908 e graças aos cuidados que tem recebido, ainda conserva a mesma beleza e encanto do dia de sua inauguração. Parece inacreditável que seja possível sentar nas mesmas cadeiras em que tantas pessoas estiveram há cem anos, quando a cidade recebeu de presente essa jóia de arquitetura. Até hoje a empresa escocesa MacFarlane & CO, que forneceu o ferro para estrutura da sala de espetáculos, indica o Theatro José de Alencar como uma de suas obras mais bonitas, dentre tantas espalhadas pelo mundo. Além do material vindo da Escócia, a beleza desse teatro também conta com a obra de artistas plásticos, arquitetos e engenheiros brasileiros. Parece que os fantasmas gostam de teatros antigos. Com esse não é diferente. Há anos os funcionários e artistas que frequentam essa casa relatam histórias sobre uma bailarina jovem, bonita, quase transparente, que dança no palco pela madrugada, passeia pelos corredores e tenta fazer contato com alguém que não tenha medo do seu hálito gelado. A bailarina fantasma tem algo a dizer e uma história para contar. Sua vida se confunde com a vida dessa casa centenária. Só alguém com muita coragem será capaz de ouvir.

Recebi este livro através do BookTour 2014 da Editora Biruta. Você pode saber mais sobre o BT e o livro, através desta postagem AQUI.


O livro conta a história de Anabela, uma menina de 14 anos, que perdeu sua mãe aos 7 anos. A mesma mora com seu pai, que é um arquiteto. Anabela é uma menina simples e carismática, que sente muita falta de sua mãe. Por isso, toda vez que alguma pessoa, flores ou animais morrem, Anabela escreve pequenos bilhetes. E os enterra juntamente, acreditando que sua mãe irá recebê-los.

Marcelo, pai de Anabela, recebe a oportunidade de ser responsável pela reforma do Teatro José de Alencar. Felizes com a notícia, os mesmo são convidados para assistir ao espetáculo de ballet Giselle.

Durante a apresentação, Anabela vê uma bailarina diferente das demais. Uma bailarina toda de azul e muito pálida. Uma bailarina fantasma.  E é aí, que conhecemos um pouco mais sobre Clara, a bailarina fantasma que habita o teatro.

Primeiro quero falar da diagramação desse livro, que é impecável! O cuidado que se teve ao desenvolver o mesmo, é muito visível. Como o livro fala sobre o Teatro José de Alencar, ao longo do mesmo vamos encontrando imagens desse belíssimo lugar. Fazendo o leitor compreender melhor a trama que se desenrola. Por isso, quero parabenizar a Editora Biruta pelo magnífico trabalho realizado.

A trama flui muito rápido, pois além de ser uma leitura pequena, a escrita da autora Socorro ajuda. A autora é bem clara e objetiva, mostrando os pontos importantes da história, sem enrolar muito. Tudo muito sucinto e rápido. Na minha opinião, isso foi um ponto positivo, porque ajudou no desenvolvimento e envolvimento do leitor. 

O livro oscila entre o passado e o presente. No presente mostra a história de Anabela e no passado a história de Clara. E é impossível não se encantar pela história da bailarina fantasma. Não somente a dela, mas a de seus pais, avós, tia, a construção do teatro e de sua eterna paixão.

Desse modo o leitor se sente mais conectado com o passado, do que com o presente. Pois a história de Anabela, não é muito desenvolvida. Sabemos poucas coisas sobre a personagem e assim, não consegui me sentir cativada pela mesma. Mas, no final do livro, tudo indica que irá acontecer uma continuação (fato que foi confirmado pela autora) e este mesmo, passará no Teatro Municipal do Rio de Janeiro. E eu estou torcendo, para poder saber mais sobre Anabela.


Recomendo a leitura, pois a mesma superou minhas expectativas. É uma leitura delicada e envolvente, que com certeza encanta qualquer um!

Kamila Raupp

0 comentários:

Postar um comentário