quinta-feira

Assistindo e resenhando #28

Olá gentee!
Semana passada não tivemos o assistindo e resenhando porquê eu estava viajando,daí ficou difícil conseguir fazer um post decente. chateada   Mas essa semana estamos de volta e com um baita filme, direto do cinema pra cá.

Somos tão jovens.

Direção: Antônio Carlos da Fontoura
Adaptação? Biografia do Renato Russo
Gênero: Drama
Elenco: Thiago Mendonça, Bianca Comparato, Laila Zaid e Bruno Torres
Ano: 2013

Sinopse:

Brasília, 1973. Renato (Thiago Mendonça) acabou de se mudar com a família para a cidade, vindo do Rio de
Janeiro. Na época ele sofria de uma doença óssea rara, a epifisiólise, que o deixou numa cadeira de rodas após passar por uma cirurgia. Obrigado a permanecer em casa, aos poucos ele passou a se interessar por música. Fã do punk rock, Renato começa a se envolver com o cenário musical de Brasília após melhorar dos problemas de saúde. É quando ajuda a fundar a banda Aborto Elétrico e, posteriormente, a Legião Urbana.



Trailer:

Para uma pessoa como eu, que convivi com uma família que adora Legião Urbana, Renato Russo, e me ensinou a gostar tanto quanto eles dessa banda, foi um filme emocionante. Chorei em várias partes do filme, porque simplesmente achei   encantador a forma como a história foi contada. Já tinha visto alguns especiais sobre a banda e nenhum tinha me passado tanta emoção como esse filme. Ele conta desde o início da carreira do Renato, antes mesmo dele ter largado a faculdade, passando pela fase punk dele, mudando o cenário musical de Brasília, até o
primeiro maior show da Legião. E eu senti vontade de saber mais, entende? Mas não porquê a história ficou mal contada, longe disso, é simples curiosidade. Fiquei feliz demais de ter cantado todas as músicas do filme, inclusive músicas não tão conhecidas da época do Aborto Elétrico ainda. 
O que é a amizade dele com a Ana? Nossa, lindo... Coisa muito difícil de se ver agora e que eu simplesmente fiquei encantada. 
Não quero estender muito minha resenha, porquê eu vou largar muito spoiler, a vontade que dá é de contar tudo pra vocês, mas acho muito mais legal eu deixar a vontade de ver o filme e vocês irem correndo pro cinema sentir tudo o que eu senti. Que fique bem claro, não vivi essa fase Legião Urbana, porque quando o Renato morreu eu ainda era muito pequena, mas tive a sensação de que eu teria curtido muito se tivesse vivido mais essa época. A mesma que eu tenho com várias épocas.
Os atores são muito bons, destaco o Thiago Mendonça óbvio , a Laila Zaid e a Bianca Comparato, que viveu a irmã mais nova do Renato e deu um tom de humor na história toda vez que ela aparecia.
Tomei um susto no final e cheguei a ficar frustrada, mas depois de uma conversa com o meu namorado tive a sensação certa de que esse deveria ser o final do filme mesmo, um fim lindo, sem aqueles fins que mostra o "fundo do poço" das pessoas, mas sim um fim que mostrou o auge de um ídolo e sim, pode parecer uma crítica ao filme de um outro ídolo brasileiro, mas enfim, é a minha opinião e acho válido citar isso.

Nota: 5/5




Gostaram? Comentem aí pra mim!
Até semana que vem! 

Michelle Matos

0 comentários:

Postar um comentário